quinta-feira, outubro 21, 2010

O Peso do PMDB

O PMDB alcançou um grande trunfo neste segundo turno, ou seja, a própria realização de uma segunda etapa nesta eleição. O petismo, certo da vitória de Dilma, deixou os colegas de chapa em segundo plano. O PMDB somente esperou e agora chegou o momento de cobrar a fatura.

A equipe de Dilma sabe que, diferente das pesquisas divulgadas até agora, a disputa está muito acirrada e o peso do PMDB pode fazer a balança da eleição pender para um dos lados. Entretanto, sabe-se que o PMDB sairá vencedor deste pleito, seja qual for o resultado. O partido será importante para a vitória de Serra ou Dilma. O impacto está mais além, visto que o PMDB é o fiel da balança para maioria parlamentar, seja qual for o governo.

O PT, com exceção de Minas Gerais, deixou seu aliado de lado, desprezou o PMDB no primeiro turno. Pior do que isso, trabalhou contra alguns de seus candidatos, que agora insistem em não arregaçar as mangas para trabalhar por Dilma. Casos assim estão na Bahia, Pará e Mato Grosso do Sul. O PMDB gaúcho, por exemplo, já fechou com Serra. Em Santa Catarina, o senador eleito Luiz Henrique foi alvo de ataques pessoais de Lula durante a campanha.

Para evitar a sangria (e a derrota), o alto comando de campanha de Dilma trabalha firme, mobilizando o governo, com seus ministros e peso de seus orçamentos e pastas. Vários interlocutores foram despachados para diferentes estados para tentar reverter a resistência ao nome de Dilma.

Do outro lado, entretanto, os políticos bem informados do PMDB pró-Serra estão também recebendo os números de tracking que mostram um embate em total equilíbrio, com chances de vitória de ambas as chapas. Os tucanos estão atentos para não perder esses apoios, que podem fazer a diferença no dia 31 de outubro. Uma guerra de bastidores.

2 comentários:

Júnior disse...

Ow cara adorei teu blog einh, legal a história do peso do PMDB, que ainda hoje é o maior partido do País.

Da uma olhada no meu blog Galera

Musilítica & Blá Blá Blá.
Música e Política juntas em duas causas: Paz e Diversão

http://musilitica.blogspot.com/

Raquel Silveira disse...

Gostei do seu ponto de vista, acho realmente que o PT não está dando a devida importância ao PMDB, haja vista que após a eleição a primeira reunião de transição não teve a presença de nenhum peemebebista.