terça-feira, maio 21, 2013

Bolsa-Planalto

O rumor do fim do Bolsa Família, assim como aquele que dizia que haveria um bônus pelo dia das Mães, deixou o País em pânico, pois hordas de pessoas foram até os postos de saque e agências da Caixa Econômica Federal desesperados para retirar dinheiro.

Pois então a ministra Maria do Rosário vem a público dizer que o boato era coisa da oposição. Depois desculpou-se pela irresponsabilidade de suas palavras, mas seguiu dizendo que era sua opinião pessoal. Seria a oposição? Poderia até ser se houvesse oposição. De fato, não temos.

Todo esse acontecimento deixa claro uma coisa: o jogo da sucessão presidencial já começou. Dilma e sua equipe resolveram entrar em campo para defender o direito do petismo de se manter no comando do país. Gilberto Carvalho, o homem de Lula no Planalto, já havia avisado que o jogo seria iniciado. Começou. Dilma disse que em campanha se faz o diabo. Pois bem, o diabo começou a ser feito.

Eduardo Campos colocou o bloco no rua. Aécio começa a dar seus primeiros passos. Marina acena lá e cá na construção de sua Rede e assim a sucessão vai tomando forma. O PT mostrou seus dentes. Mostrou o poder do Bolsa-Família e como existem brasileiros dependentes deste tipo de programa. Assim que começar a campanha para valer, esta mesma parcela da população será assustada, mais uma vez, com a notícia de que se o PT não vencer, o dinheiro secará. Como sentiram o gosto amargo do pesadelo, votarão na manutenção do butim.

O boato foi então espalhado pela oposição? Não, de forma alguma, nem a oposição seria tão infantil. O jogo pesado já começou.

Um comentário:

Gabriel Romero disse...

Meu único consolo é que este governo terá seu lugar devido na história após o espaçamento temporal adequado.